domingo, junho 14, 2009

Coisas que aprendi sobre dirigir – dicas para iniciantes

Uma vez – digo o milagre mas não digo o nome do santo – ouvi dizer que as mulheres dirigem mal porque ensinam para elas que 20 cm é “uma coisa deste tamanico”, tirando-lhes a noção de espaço. Bem, olha o tamanho (!) do problema! Sou virologista e portanto minha noção das coisas é da ordem de nanômetros, ou apenas evidente por meio de efeitos citopatogênicos...

E falando em vírus, dirigir também é pior quando “se passa da idade”. Saca as viroses da infância? Que é pior quando contaminam adultos, porque as células de criança ainda não têm tudo o que o vírus precisa para fazer a festa nos tecidos do hospedeiro? Assim também, para o adulto é mais difícil... Ele já tem outros interesses e fica difícil se concentrar na aula teórica repleta de pessoas naquele estágio singular do fim da adolescência (cada vez mais tardio agora), ou invariavelmente com pessoas mais velhas passando por curso de reciclagem, e mais raramente um ou outro como você, que por um motivo idiota qualquer demorou isso tudo para dar esse passo.

Bem, mas agora tem um fator novo aí, que é o preço a que se elevou isso tudo. Daqui a pouco só adultos formados e bem empregados terão a grana necessária para este investimento. Mas mesmo assim, a cada 50 minutos de aula teórica vai passar pela sua cabeça a questão “por que estou me submetendo a isso?”,
anyway!

Carros de auto-escola sofrem, é verdade. Gente aprendendo de manhã, à tarde e à noite, 20 horas-aula para cada indivíduo. Tenha em mente que a partir do momento em que começar as suas, automaticamente todos os danos que o carro sofrer serão creditados por seus amigos à VOCÊ! Nem perca tempo tentando explicar que aquele raspão do lado foi da garota da manhã, que o retrovisor quebrado foi do rapaz da noite... Primeiro, porque ninguém vai acreditar totalmente; segundo, porque o mundo é justo e eles também vão levar a culpa por todos os danos acumulados no carro. É assim que funciona.

“Por mais fofo que seja seu namorado, JAMAIS aceite ter aulas de direção com alguém com quem você pretende manter laços de amizade depois.” (Camilla Morton, em Como andar de salto alto)
Aqui vale a mesma regra aplicada a laboratórios biocontidos e a
reality shows em geral: imagina você ficar trancada olhando para a cara da pessoa, principalmente em situações altamente estressantes?

Acessórios indispensáveis para as aulas: sapato baixo “que se prenda ao calcanhar”, faixa para tirar o cabelo da cara (e ocultar as raízes aparentes da tintura, irresistíveis caças diante do espelho na posição perfeita – de baixo para cima – que tem o pára-sol), lenços de papel (você vai suar) e aromaterapia para relaxar. Se você tiver em torno de 1,55 m e estiver aprendendo a dirigir num Palio, Uno ou Celta, inclua uma almofada, e duas, se tiver aprendendo a dirigir num Gol. E óculos de sol, se estiver saindo durante o dia. Evite usar o pára-sol, pois este espelho a mais pode confundir ou distrair.

A buzina: o princípio é nunca ter de usá-la. Ela serve para atrair atenção para você, tudo o que você menos quererá numa hora dessas! Mas extremamente útil quando o idiota da frente estiver dando ré, dando ré, dando ré...

Sinais vermelhos: de fato há gente que posiciona a mão na buzina antes mesmo de engatar a primeira, sobretudo se for um carioca atrás de você. Não é motivo para se afobar nem deixar de fazer as coisas certas: engate a primeira – nunca deixe o carro “solto” num sinal vermelho, ou será séria candidata a integrante de um engavetamento; solte a embreagem sem pressa, pois se o carro morrer numa hora dessas é muito mais complicado que falhar na arrancada. Não perca a noção de que você só aprendeu a ligar o carro há algumas aulas atrás!

As marchas: domine a primeira e a segunda, arrisque a terceira quando se sentir segura, e a quarta nas últimas aulas. A quinta, em princípio, somente será usada quando houver risco de perder o vôo, pagar o seguro-atraso cobrado pela igreja se você for a noiva, ou ter o bebê no carro. Quando você estiver muito, muito segura, poderá repensar esta questão.

A seta: por mais que tenha sido difícil e traumático para você se libertar das imposições de um pai ou ex-namorado ciumento, resigne-se em sinalizar com muita antecedência a direção que vai tomar.

Vagas: caia na real, elas nunca serão tão grandes quantos as da sua aula de baliza! Quando avistar uma, passe bem do lado dela, até emparelhar o pára-choque com o do carro da frente; isso servirá para checar a noção de espaço, avaliar se seu carro cabe mesmo dentro da vaga, e preparar para entrar de ré, obedecendo ao princípio básico “onde cabe minha traseira, certamente caberá o resto”.

Táxis e ônibus: eles são os donos da rua, sim. Há gente que acha muito fashion cachorrinhos que balançam o pescoço, sapatinhos de bebê batendo nos pára-brisas e calças levantadas até os joelhos, e desenvolvem teorias conspiratórias. Conforme-se: não é você que vai mudar isso. Táxis e ônibus fazem parte do folclore das vias rodoviárias, que você só agora começa a integrar.

Não acredite que
“dirigir não é para você”, pois isso na verdade não existe. É como dizer que cozinhar ou passar roupas não é para você: claro que pode ser agradável ou até mais fácil para uns e não para outros, mas todo mundo deveria saber em algum nível. Mas, ainda sob esta comparativa, não esqueça que, em como tudo na vida, existem os profissionais, e sempre que for necessário executar a tarefa com maior precisão, rapidez ou eficácia, nunca deixe de recorrer a eles, pois acaba valendo a pena!

4 comentários:

Vinicius disse...

tô gostando de ver paulinha!!
é assim que se fala.

então vc tá no pará?
e aí, tudo bem?
aqui tá tudo jóia.
bjs!

Anónimo disse...

Que bom ler isso tudo... Estava precisando mesmo!!! Já piloto moto, mas hoje fiz minha terceira aula de carro e achei que o instrutor estava meio ranzinza, de mau humor... sei lá... Fiquei meio desmotivada, mas depois de ler o post aqui fiquei aliviada rsrsrs.
Obrigada!!

vanessa disse...

pow essas palavra ma encentivaram muito, pois achava que dirigir realmente ñ era minha praia,mas agora sei que posso ir devagar e sempre....FATO!!!!!!:)

Anónimo disse...

AMEI SEU POST... INCENTIVA MUITO A ENCARAR AS DIFICULDADES NA DIREÇÃO..
QUEM NÃO TEM DIFICULDADES EM ALGO NA VIDA? PARABÉNS...